Luiza Helena Rocha Brincadeira de Criança Site
Comportamento, Geral, Infância, Reflexão

BRINCADEIRA DE CRIANÇA

Depois de muitos anos temos novamente uma criança na família! Como isso é bom. Uma criança renova, traz vida, alegria para a casa (e claro fraldas, noites insones, etc.).

Esses dias fiquei cuidando dela enquanto os pais saiam para resolver alguns assuntos. Imenso prazer!! Fiquei observando ela brincar. Ela está com 07 meses e já brinca com seus brinquedos, mas gosta muito de tudo o que não é brinquedo, ensaia engatinhar. O que mais me chamou a atenção é o seu olhar. Um olhar curioso, confiante, alegre, capaz de se surpreender. Um olhar de criança.

Toda criança é assim – ou deveria ser – explora o mundo através do olhar e do seu corpo. Vive a alegria da descoberta. Para ela nada está pronto, tudo é possibilidade.

Quando ficam um pouco mais velhas, e já conhecem a linguagem e o simbólico, essas possibilidades se ampliam enormemente.

No consultório, durante uma sessão de Psicomotricidade Relacional com crianças de 03, 04, 05 anos sou testemunha desse universo. Um bastão (macarrão de piscina) pode ser a espada do herói que luta contra o dinossauro, ou dragão, ou bandido (normalmente esse papel cabe a mim). Pode ser um microfone para o show da artista mais famosa do universo ou a guitarra de um astro de rock. Podem ser utilizados para construir pontes sobre rios caudalosos cheios de tubarões, ou casas, ou trilhas, ou fogueiras. As possibilidades são infinitas. E por mais que eu já tenha perdido a conta do número de sessões que já fiz com bastões, chega um dia e uma criança encontra uma nova forma de brincar com esse material. É surpreendente!!!!

E elas fazem isso com qualquer coisa. Pode ser uma pedra, uma folha, um graveto, o que elas encontrarem. Duas cadeiras e um lençol e temos uma cabana onde inúmeras aventuras podem ser vividas. Caixas de papelão? Castelos e fortalezas, berços, carros, barcos…

Em algum momento isso se perde. O olhar não é mais tão curioso, o mundo começa a ter um jeito certo de ser visto, a vida é colocada na caixa e lá deve ficar. Depois quando chegam na idade adulta querem que a pessoa seja criativa, pense fora da caixa. Desaprendeu.

Todo brinquedo (ou quase todo) é bom. Com os que reproduzem a realidade em miniatura as crianças brincam de faz de conta, mas de um modo geral uma panelinha é usada para fazer comidinha e só. Um boneco do homem de ferro permite viver uma série de batalhas, mas os superpoderes dele já estão determinados.

Isso é bom, mas quando as crianças encontram o brinquedo nos objetos mais improváveis tudo é possível! O limite é a imaginação delas. Elas podem criar as histórias mais incríveis, aquelas que nunca ninguém contou. Exercitam e desenvolvem a sua criatividade.

Vamos dar às crianças oportunidades diferentes de brincar e não deixemos nunca que sua curiosidade e sua criatividade sejam colocadas dentro de uma caixa.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply